Toggle

A Liderança e a Gestão de Pessoas

 

Lidar com pessoas é uma das coisas mais complexas da humanidade, as relações sociais são estudadas por diversas civilizações, durante vários períodos da história.

Do mesmo modo no ambiente corporativo existem profissionais treinados e capazes de entender os desdobramentos que envolvem a relação dos profissionais no ambiente de trabalho.

A liderança e a gestão de pessoas são áreas que começam a convergir para chegarem a denominadores comuns, visando à satisfação dos colaboradores durante a jornada de trabalho.

Identificar líderes a princípio é uma tarefa fácil, mas encontrar os perfis ideais é um desafio para o gestor de pessoas. Por isso existem permanentemente treinamentos e capacitações visando lapidar o perfil ideal de líder para assumir responsabilidades no dia a dia da empresa. Mas, quando nem mesmo o treinamento adianta? E as pessoas começam a perceber que não estão almejando maiores responsabilidades? Diante destes questionamentos, iremos apresentar a saída para evitar profissionais desmotivados e sem perfil de liderança. Fique de olho!

Tudo começa na entrevista de emprego
Depois que um colaborador está durante vários anos exercendo o mesmo cargo em uma determinada empresa, é muito difícil mudar os hábitos deste profissional. Implementar novas políticas de trabalho soa como algo chato e desnecessário. Além do que, a visão da geração X é bem diferente dos valores e comportamentos da geração Y. Para evitar que a organização contrate um profissional que não esteja qualificado para liderar uma equipe é preciso que as características e comportamentos empreendedores sejam identificados na hora da entrevista. Falar que é líder é fácil, bom mesmo é fazer um teste na prática e verificar o desempenho deste profissional. Deixe claro que a liderança é uma característica importante para sua empresa e que faz parte da cultura corporativa.

Corrigir custa mais caro
Tentar modificar a estrutura organizacional e despertar a liderança em colaboradores mais antigos, custa caro e nem sempre é bem aceito por todos. Será preciso várias campanhas de Marketing interno, palestras, envolvimento, cursos, manuais e bastante dinheiro investido. Se quiser manter um alto nível de identificação entre os valores da empresa e o dos seus colaboradores, jogue limpo e mostre desde o início o que a empresa deseja de seus funcionários. Mudar as regras do jogo no meio da partida pode parecer algo desagradável.

Fonte: www.ibccoaching.com.br

Siga-me no Twitter